20 março 2015

ONS pede redução de vazão de rio São Francisco para preservar reservatórios do NE

Rodrigo Viga Gaier | Reuters

RIO DE JANEIRO - O Operador Nacional do Sistema (ONS) está solicitando à Agência Nacional de Águas (ANA) uma redução na vazão do rio São Francisco para preservar o armazenamento de água nas represas da região Nordeste, onde os níveis das hidrelétricas estão baixos, disse o diretor geral do ONS, Hermes Chipp.


Usina Hidroelétrica de Xingó
Ele revelou que já há um pedido para uma redução imediata de 1.100 metros cúbicos por segundo para 1.000 metros cúbicos por segundo. O ONS pode ainda pedir em breve uma nova redução na vazão para 900 metros cúbicos, caso seja necessário, disse ele.

Atualmente, o nível das represas de hidrelétricas do Nordeste está em 20,37 por cento ante cerca de 42 por cento um ano antes.

De acordo com Chipp, um estudo foi encaminhado à ANA e o pedido pode ser formalizado durante o período seco, que começa em maio e vai até o mês de novembro.

"Isso visa preservar o armazenamento", disse Chipp a jornalistas durante evento do setor.

O diretor do ONS explicou que cada 100 metros cúbicos é equivalente a 275 megawatts médios de energia ao mês.

"Essa redução vai depender da evolução da hidrologia. Se ela melhorar, a gente não pede sem necessidade para não trazer transtorno de captação de água e navegabilidade. Mandamos a nota técnica, mas só vamos pedir redução para 900 se tiver realmente problema", declarou Chipp.