03 abril 2015

Turbinas eólicas são instaladas na Torre Eiffel

Ação é recado para incentivar comunidade internacional a utilizar energia limpa


eCycle

A Torre Eiffel, maior marco turístico da França, irá fazer de Paris uma cidade mais sustentável. Como o país será sede da cúpula climática em dezembro de 2015, a "cidade luz" está se preparando para ser exemplo. E tem exemplo melhor do que usar tecnologia sustentável em uma das maiores construções arquitetônicas do mundo? 

Turbina eólica vertical instalada na Torre Eiffel

A empresa americana Urban Green Energy (UGE) instalou, no início de 2015, duas turbinas eólicas verticais acima do primeiro andar da torre. A turbina vertical normalmente é usada em áreas urbanas com menos vento e espaço. A produção energética é o bastante para alimentar as áreas comerciais do primeiro andar, mas não é o suficiente para alimentar a torre inteira, que consome cerca de 6,7 gigawatt-hora (GWh) por ano.

Para Kick Bitterswyk da UGE, a instalação das turbinas é simbólica, como um golpe publicitário para sustentabilidade. "Quando visitantes do mundo todo virem as turbinas, chegaremos um passo mais próximo de um mundo energizado por energia limpa, renovável e confiável", declarou ao The Guardian.

A Société d'Exploitation de la Tour Eiffel, organização que gerencia a torre Eiffel, pediu para que o design das turbinas não atrapalhasse a famosa silhueta da torre, torcendo para algo mais discreto que também não alterasse a rotina no marco turístico. Por isso, as turbinas foram pintadas da mesma cor da torre. Elas foram içadas manualmente até o segundo andar, sem auxílio de guinchos ou máquinas.

As turbinas da UGE também possuem amortecedores de vibração para impedir que a obtenção de energia incomode os visitantes no restaurante do andar inferior.

A França tem investido em energia limpa e sustentabilidade há certo tempo, principalmente em Paris. Houveram recentes políticas na capital, como banir a circulação de veículos antigos em zonas da cidade (e, mais tarde, a circulação de veículos no centro da cidade ficou bem restrita). Sistemas de empréstimos de bicicletas (para adultos e crianças) e de carros elétricos e a diminuição do uso do diesel se deram por todo o país; por fim, seguindo o exemplo da Noruega e da Bélgica, a nação resolveu pagar ciclistas que pedalassem para ir ao trabalho.

A torre também está passando por outras renovações que incluem a instalação de painéis solares para aquecer água, lâmpadas LED que substituam modelos antigos e um sistema de recuperação de água de chuva.
Postar um comentário