04 novembro 2014

Chuva interrompe sequência de queda no nível do Cantareira

Índice se manteve em 11,9%, mesmo de segunda-feira (3).
Chuva foi de 15,7 mm, segundo a Sabesp; nível só caía desde setembro.


Do G1 São Paulo

A chuva que atingiu o Sistema Cantareira nesta segunda-feira (3) interrompeu uma sequência de quedas no nível dos reservatórios que vinha desde 27 de setembro. Nesta terça (4), o volume acumulado se manteve em 11,9%, o mesmo do dia anterior, segundo medição da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

No dia de 26 de setembro, quando o nível estava em 7,2% - sem contar a segunda cota do volume morto - 22,7 milímetros de chuva atingiram as represas, o que garantiu a estabilidade no dia 27.

Nesta segunda-feira, a chuva sobre o sistema foi de 15,7 milímetros. A precipitação foi menor que a de domingo (2), de 19,1 milímetros. Essa chuva anterior, porém, não havia impedido a queda no nível dos reservatórios de 12,1% para 11,9% na medição desta segunda.

O mês passado foi o mais seco dos últimos 12 anos no Sistema Cantareira, segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Entre o dia 1º até esta sexta-feira (31), foram registrados 42,5 milímetros de chuva nos reservatórios. Isso corresponde a 32,5% do volume esperado, que era de 130,8 milímetros.

O nível de 11,9% já conta com a segunda cota da reserva técnica do sistema, que ainda não está sendo utilizada segundo a Sabesp. Sem isso, o atual índice estaria em 1,2%.

Alto Tietê e Guarapiranga

A chuva não chegou com a mesma intensidade na região das represas do Sistema Alto Tietê, que teve nova queda. O nível os reservatórios foi de 8,8% para 8,7%, queda de 0,1 ponto percentual. A precipitação foi de 4,2 milímetros.

Se no Alto Tietê faltou intensidade, no Sistema Guarapiranga a chuva sequer molhou o solo. A Sabesp não registrou precipitação nas represas, e o nível caiu 0,5 ponto percentual, indo de 38,4% para 37,9%.

Bônus

A ampliação da faixa de bônus para quem economizar água em São Paulo começou a valer a partir deste sábado (1°). A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) concederá o desconto na conta de água também para os imóveis que reduzirem o consumo entre 10% e 20%.

Agora, os imóveis que reduzirem o gasto entre 15% ou 20% receberão bônus 20%. Desde fevereiro até então, apenas os clientes que economizavam 20% ou mais recebiam um desconto de 30% na conta de água.

A decisão, aprovada pela Agência Reguladora de Saneamento e energia do Estado de São Paulo (Arsesp), vale para as cidades das regiões metropolitanas de São Paulo, Bragança Paulista e Campinas que já eram beneficiadas com o desconto (veja lista e as novas regras abaixo). O bônus gradual foi solicitado pelo governador Geraldo Alckmin.

Regras para o novo bônus

Os imóveis que reduzirem em 10% ou 15% terão desconto de 10% na conta. Aqueles que diminuírem o gasto entre 15% ou 20% receberão bônus 20%. O cálculo é feito em relação à média de consumo entre fevereiro de 2013 a janeiro de 2014. Desde fevereiro, os clientes que economizam 20% ou mais recebem desconto de 30% na conta de água. A ampliação do bônus faz parte das ações adotadas pelo governo para amenizar os reflexos da crise hídrica no estado.

O balanço mais recente aponta que 49% dos clientes da Sabesp tiveram o bônus porque reduziram em pelo menos 20% seu consumo. Outros 26% economizaram, mas não receberam a bonificação. Ainda de acordo com a companhia, 25% gastaram mais água do que a média.

Cidades beneficiadas com o bônus:

- Região Metropolitana de SP: São Paulo, Arujá, Barueri, Biritiba-Mirim, Caieiras, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Diadema, Embu das Artes, Embu-Guaçu, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Franco da Rocha, Itapecerica da Serra, Itapevi, Itaquaquecetuba, Jandira, Mairiporã, Mogi das Cruzes (bairros da divisa), Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Poá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Salesópolis, Santana de Parnaíba, São Bernardo do Campo, Suzano, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista.

- Região Metropolitana de Campinas e região bragantina: Bragança Paulista, Hortolândia, Itatiba, Joanópolis, Monte Mor, Morungaba, Nazaré Paulista, Paulínia, Pinhalzinho, Piracaia


Postar um comentário