29 outubro 2014

Moradores são retirados de vilarejo atingido por vulcão no Havaí

Cerca de 800 pessoas abandonam região consumida pela lava do Kilauea, um dos vulcões mais ativos do mundo.


BBC

A lava de um vulcão em erupção alcançou um vilarejo no Havaí, obrigando os moradores a deixar as suas casas.

 Cerca de 800 moradores estão deixando a área  (Foto: BBC)Cerca de 800 moradores estão deixando a área (Foto: BBC)

Duas ruas que levam a Pahoa foram fechadas e um cemitério já foi tomado pelo rio de lava do vulcão Kilauea.

O vulcão está em erupção desde 1983, mas recentemente a lava começou a sair por uma passagem diferente.

O Kilauea começou a expelir mais lava no final de junho, mas houve uma interrupção no processo em setembro. Agora, um rio largo, escuro e incandescente avança cerca de 10 ou 15 metros por hora.

Apesar de o avanço ser lento, é impossível contê-lo. Funcionários da Defesa Civil afirmaram que o líquido avançou mais de 250 metros desde domingo.

Na terça-feira, o magma preto - cuja temperatura supera os 2000 graus - entrou em uma zona residencial. A ordem de evacuação da área passou a ser obrigatória.

Região agrícola

Quase todos os moradores estão levando seus pertences. Alguns dizem que querem voltar para ver como suas casas serão afetadas.

A região tem cerca de 800 habitantes e é famosa por sua antiga produção de açúcar.

Janet Babb, geóloga e porta-voz do Observatório de Vulcões do Havaí, disse que as explosões de metano que a lava produz em seu percurso se devem à decomposição da vegetação, que causam bolhas de gás sob a superfície.

As autoridades construíram vias alternativas e a estrada principal está sob forte monitoramento. Cerca de 10 mil veículos circulam por ela diariamente.

Segundo a Defesa Civil, a última vez que a lava destruiu uma casa na região foi em 2012.

Postar um comentário