Produtor de leite orgânico busca ajuda e se torna fazenda modelo em SP

Propriedade estava a beira da falência e passou por 7 anos de mudanças.
Projeto Balde Cheio existe há 15 anos e atende cerca de 4 mil propriedades.


Do Globo Rural

O Balde Cheio é um projeto de capacitação de técnicos da extensão rural, usando uma propriedade como se ela fosse uma sala de aula prática. “Nós vamos nessa propriedade por um período de uns cinco anos, propondo mudanças”, explica o agrônomo Artur Chinelato de Camargo.

Uma propriedade orgânica em Serra Negra, município turístico em São Paulo, já esteve à beira da falência. O dono Ricardo Schiavinato estava praticamente quebrado. Para se recuperar, ele buscou ajuda dos especialistas da Embrapa.

A propriedade tinha pastos abertos sem divisão em piquetes. quem cuidou dessa primeira mudança foi o agrônomo André Monteiro Novo, da Embrapa. “O investimento foi na base do sistema de produção. Fertilidade de solo. Foi feita análise de solo, monitoramento de todos os nutrientes que já existiam, recuperação de pastagens, divisão de piquetes. A gente saiu de um regime de semi-confinamento para um sistema de pastejo com forrageiras de alta qualidade”, diz o agrônomo.

O bom manejo da pastagem inclui o plantio de adubação verde. O plantio de milho é essencial porque conseguir o produto orgânico não é fácil. O milho é usado tanto em grão como na forma de silagem. Além da adubação, da divisão em piquetes, o pasto recebeu árvores, sombra para o conforto dos animais. A mata ciliar foi recuperada com o plantio de 80 espécies nativas e a paisagem na fazenda foi mudando.

Com o pasto melhor, foi possível pensar no rebanho que, segundo o veterinário da Embrapa, Marco Bergamaschi, não era o ideal. “Para atender a situação onde não existia a nutrição adequada, ele tinha que ter um animal resistente, mas que são menos produtivos”, explica o veterinário. Hoje Ricardo Schiavinato investe no cruzamento entre as raças jersey, holandesa e sueca vermelha.

A ordenha parece igual a qualquer outra, mas tem alguns detalhes diferentes. Uma nuvem ao redor da sala de ordenha contém citronela: um repelente natural para as moscas. Do lado de fora tem ainda dois tipos de armadilhas. Tudo isso porque não pode entrar inseticida.

Na hora da ordenha, o veterinário Mário Ramos de Paula e Silva aproveita pra medicar alguns animais, usando formulações homeopáticas. Mário diz que a homeopatia não tem resultado demorado nem dificulta o manejo. Na fábrica de ração, os ingredientes são misturados com gotinhas de remédio para controle de carrapatos, bernes, moscas e vermes. Isso não quer dizer que deixem de dar as vacinas normais. “As vacinas são obrigatórias e necessárias para o controle sanitário de qualquer rebanho bovino de leite”, explica o veterinário.

A propriedade conta com cocho trenó. É um cocho sobre rodas que pode ser retirado de um local alagado, por exemplo, e levado a um lugar seco sem dificuldade. Outro detalhe interessante sobre esse cocho é o material de que ele é feito. É chamado de madeira plástica e é bem resistente. Um produto reciclado a partir de hastes flexíveis e escovas de dente. Os mourões da fazenda são do mesmo material. No cocho é servido cana picada e ração com o remédio homeopático.

A fazenda tem uma área de 102 hectares dividida em 200 piquetes com capins diversos: tifton, jiggs, estrela, cameron, mombaça e braquiarão. Os capins têm crescimentos diferentes, resistência a pragas diferentes e qualidades diferentes.

Em uma criação convencional, o que se faz depois da passagem dos animais pelo piquete é aplicar ureia para que o capim se recupere mais rápido. Em uma fazenda orgânica, a aplicação de ureia é proibida, então o capim todo é roçado para que o que sobrou vire adubação verde.

Além da adubação verde com o próprio capim, o pasto recebe esterco, correção com calcário, potássio e outro adubo que vem dos efluentes do laticínio e da sala de ordenha.

A fazenda é a única propriedade do projeto Balde Cheio com um sistema orgânico de produção e acabou virando modelo. Agrônomos e técnicos do projeto em outros estados se interessam pelos conceitos que veem ali.

Caso você tenha interesse em ser atendido pelo projeto Balde Cheio, entre em contato com a Embrapa Pecuária Sudeste através do SAC. A Embrapa vai indicar a entidade que faz a extensão rural em sua região, clique aqui para acessar.


Assista à reportagem aqui.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas