Elefante 'chora' ao ser resgatado após 50 anos de abuso, na Índia

Animal vivia acorrentado e chegou a se alimentar de plástico e papel


The Independent | O Globo

RIO - Um elefante que estava preso em jaulas por 50 anos e era abusado por seu "dono" chorou ao ser resgatado, na Índia. Capturado quando ainda era um bebê, Raju apresentava sinais de espancamento e estava faminto. Ele chegou a comer papel e plástico para disfarçar a fome, segundo veterinários.



Animal vivia preso por correntes pontiagudas - The Independent
Raju vivia com uma das patas presas por correntes pontiagudas que feriam sua pele. Em função desse tratamento, o animal desenvolveu artrite crônica. Agora o elefante já está vivendo livremente, após um ousado resgate feito por ambientalistas, apoiados pelo Departamento Florestal do estado indiano de Pradesh Uttar.

O resgate aconteceu no meio da noite da última quinta-feira, com o apoio da polícia e funcionários do estado. Com ajuda de outras pessoas, o proprietário do animal chegou a tentar impedir a entrada do caminhão que fez o resgate.

A equipe gastou algumas horas para ganhar a confiança do elefante, até levá-lo ao caminhão que faria o transporte. Durante o resgate, voluntários disseram ter visto lágrimas escorrendo de seus olhos.

Pooja Binepal, da ONG Wildlife SOS UK, disse que a equipe ficou espantada ao ver as lágrimas descerem pelo rosto do animal durante o resgate:

"Os elefantes não são apenas animais majestosos. Eles são altamente inteligentes e capazes de demonstrar sentimentos de tristeza. Por isso, podemos imaginar o quanto meio século de tortura representa para ele."

Raju foi levado para o Centro de Conservação e Manejo de Mathura, onde vivem outros elefantes. Ele está sendo alimentado para que recupere a forma saudável e veterinários estão cuidando de suas feridas.

As equipes de resgate da Wildlife SOS acreditam que Raju nasceu em ambiente selvagem e foi capturado com poucos meses de vida por caçadores, sendo vendido como um elefante trabalho.

Binepal contou que este é um tipo de captura extremamente cruel. "Estes caçadores fazem com que as mães conduzam o rebanho até armadilhas pequenas o suficiente para que os filhotes caiam dentro delas. Quando isso acontece, a mãe chora por seu bebê durante dias. É um comércio revoltante", contou.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas