Rio será o primeiro Estado brasileiro a erradicar todos os lixões

Programa estadual incentiva instalação de aterros sanitários em municípios Fluminenses


Correio do Brasil
Por Redação, com ACS - do Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro será o primeiro estado brasileiro a erradicar todos os lixões até o fim do ano. O programa Lixão Zero, da Secretaria do Ambiente, vai permitir que os 92 municípios passem a descartar seus resíduos sólidos em aterros sanitários ou em Centrais de Tratamento de Resíduos (CTRs), transformando em energia o gás metano gerado pela decomposição do lixo.

Em 2007, apenas quatro cidades destinavam seu lixo adequadamente. Hoje, dos 92 lixões que existiam, 70 já foram encerrados, e os 22 ainda ativos representam apenas 6,5% dos resíduos gerados. Cerca de 20 aterros ou CTRs já foram implantados ou estão em construção.

- A ideia é que os lixões virem aterros, que é uma maneira de evitarmos que o chorume desça para o lençol freático – afirmou o subsecretário do Ambiente, Carlos Portinho.

O programa também desenvolve o projeto Compra de Lixo Tratado, que repassa temporariamente a municípios com lixões em atividade recursos de R$ 20 por tonelada de resíduos destinados a aterro sanitário licenciado. Outra vertente do Lixão Zero é o Entulho Limpo da Baixada Fluminense, que ajuda as cidades a darem destinação adequada para resíduos do setor da construção civil.

Polo de Reciclagem de Gramacho

Em operação desde 2013, o primeiro polo de reciclagem do país, em Jardim Gramacho, em Caxias, também ajuda a transformar o Rio em um estado mais sustentável. A unidade é fruto de convênio firmado com a Refinaria Duque de Caxias e o centro de estudos socioambientais Pangea. O polo absorveu 500 catadores que atuavam no antigo Lixão de Gramacho.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas