Onda de calor deixa 338 mortos no Japão em apenas 3 meses

RFI

Ao menos 338 pessoas morreram devido às altas temperaturas deste verão no Japão. O oeste do país sofreu particularmente com o intenso calor que teve pico de 41 graus no dia 12 de agosto, na cidade de Shimanto. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, dia 2 de setembro, pelo canal público de televisão do país e pela agência de meteorologia japonesa.

O leste do Japão, região da capital Tóquio onde vivem 35 milhões de pessoas, também enfrentou um verão tórrido, o terceiro mais quente do arquipélago. A metrópole registrou temperaturas entre 30 e 35 graus à sombra durante os dias mais quentes deste verão no hemisfério norte.

A NHK registrou o total de 338 mortes entre o fim de maio e o fim de agosto deste ano. Entre as vítimas, 78% tinham mais de 60 anos. Um quarto dos mortos foi encontrado em suas casas, freqüentemente sem ar condicionado.

A agência japonesa de gestão de desastres também registrou que quase 54 mil pessoas foram atendidas no hospital devido ao calor nos três meses analisados.

De acordo com o serviço nacional de meteorologia, as altas temperaturas se devem ao fraco período de chuva, que tradicionalmente acontece no mês de junho. O período foi seguido de temperaturas tórridas durante o mês de julho, algumas vezes acompanhadas por violentas tempestades.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas