Maior vulcão do Sistema Solar é descoberto submerso no Pacífico

Do UOL, em São Paulo

Geólogos e geofísicos da Universidade de Houston, no Texas (EUA), revelaram que um vulcão do tamanho do Reino Unido ficou escondido, por milhões de anos, nas águas ao noroeste do oceano Pacífico. Mas o grupo disse ter ficado surpreso quando constatou que a descoberta rivaliza de perto com os vulcões de Marte.

Os 650 quilômetros de largura do nosso megavulcão batem os 625 quilômetros de diâmetro do gigante marciano Monte Olimpo. O estudo publicado na revista Nature sugere, portanto, que Tamu Massif, como foi batizada a descoberta, leva o título de maior vulcão em extensão do Sistema Solar.

"Dizem que aqui na Terra nós temos vulcões análogos aos gigantes encontrados em Marte. Mas tenho certeza que ninguém imaginou isso", diz William Sager, geólogo marinho da Universidade que coordenou a pesquisa.

O Tamu Massif foi formado perto de um cruzamento de três placas da crosta terrestre, 1.500 quilômetros ao leste do Japão, a partir de vários vulcões em erupção: toda a lava arremessada foi fundida em uma enorme pilha. As ilhas do Havaí e da Islândia também surgiram dessa forma, lembra o estudo.

A montanha que se eleva a quatro quilômetros do fundo do mar está inativa há 140 milhões de anos, sem oferecer risco ao planeta, de acordo os pesquisadores. No entanto, o maior vulcão ativo do planeta é o Mauna Loa, no Havaí. Ele tem apenas 15% do diâmetro do Tamu, mas ainda figura como o mais alto, medindo 9 quilômetros do fundo do mar ao cume.



-->
Postar um comentário

Postagens mais visitadas