Degelo causado pelo efeito estufa revela árvores milenares

Correio do Brasil
Por Redação, com RT - de Juneau

O degelo do glacial Mendenhall, ao sul da cidade de Jueneau, vem deixando à vista os restos de troncos de árvores que estiveram protegidos por espessas camadas de gelo ao longo de milhares de anos. Como mostra o portal LiveScience, as estimativas preliminares, baseadas no diâmetro dos troncos, permitem concluir que têm mais de 2 mil anos e consistem, em sua maioria de bétulas e cicutas, embora os cientistas acrescentem que estas avaliações “devem ser verificadas”. À cada ano, tem sido maior a área afetada pelo efeito estufa, principalmente, nos pólos da Terra

Segundo a professora de geologia Cathy Connor, da Universidade do Alasca, que está envolvida na investigação, “no fim do último máximo glacial, na parte sudeste do Alasca, a vegetação da região era mais parecido com a Tundra”.

A pesquisadora acredita que a idade de surgimento de registros glaciais esteja entre 1,4 e 2 mil anos atrás, embora os exemplos mais antigos podem ter sido preso pelo gelo há mais de 2.350 anos. Connor observa que a pesquisa tem por objetivo descobrir, camada após camada, os novos capítulos da história difícil de decifrar, acrescentando que a “caminhada” através desta floresta congelada é comparável ao encontro com o desconhecido, como a “descida ao túmulo do rei Tot”.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas