Incêndios florestais em Portugal devem dar trégua a partir de quarta-feira

RFI

Os incêndios florestais, com chamas que chegam a mais de 30 metros de altura, continuam devastando áreas das regiões centro e norte de Portugal, apesar da mobilização de 900 bombeiros, de acordo com a Proteção Civil. Essa onda de incêndios deve experimentar uma trégua a partir de quarta-feira, quando os serviços de meteorologia preveem queda nas temperaturas.


O governo português prolongou o empréstimo de dois aviões de combate ao fogo franceses por mais alguns dias. Três bombeiros, incluindo uma mulher, já morreram no combate às chamas.

Nesta segunda-feira, o maior foco de incêndio estava localizado em Feitalinho, perto de Oliveira de Frades, no distrito de Viseu (centro), onde o fogo começou há 48 horas. Cerca de 400 bombeiros, apoiados por uma centena de veículos e um helicóptero bombardeiro de água e dois Canadair franceses, atuam na região para controlar as chamas.

Em São Pedro de Veiga, no distrito de Vila Real (norte), cerca de 200 bombeiros também continuam a combater um incêndio que estava se movendo em duas frentes no final da manhã.

O fogo também atinge algumas áreas fronteiriças com a Espanha. Ontem, os bombeiros espanhóis conseguiram acabar com o fogo que destruiu cerca de dois mil hectares em Ourense, na região da Galícia, noroeste da Espanha.



-->
Postar um comentário

Postagens mais visitadas